Após morte de líder, tráfico impõe terror em Manaus; veja vídeo

Mais de 10 ônibus, carros e viaturas foram incendiados; escolas também foram atacadas

Fonte: Revista Fórum

A cidade de Manaus vive sob uma série de ataques comandados, segundo a polícia, pelo Comando Vermelho, e amanheceu sem transporte público e com diversos ônibus incendiados. Até o fim da noite de domingo (6), 14 pessoas foram presas. Segundo a polícia os ataques são um revide do tráfico local por conta da morte de Erick Batista Costa, conhecido como “Dadinho”.

O líder do narcotráfico local foi morto no último sábado (5) após uma operação policial na Zona Oeste da Capital.

Até este momento foram queimados 21 veículos, sendo 14 ônibus de transporte coletivo e duas viaturas. A maioria dos ataquem foram realizados com coquetel molotov.

Além dos veículos incendiados, prédios púbicos foram incendiados, agências bancárias, estações de ônibus. Em cidades do interior do Amazonas, escolas foram depredadas, unidades de saúde e viaturas policiais também foram atacadas.

Praticamente em todas as regiões da capital amazonense houve registro algum ataque.

A prefeitura de Manaus emitiu um comunicado que o transporte púbico deve ser normalizado ainda nesta segunda-feira (7). As aulas da rede pública de ensino estão suspensas.

Entre as 14 pessoas que foram presas, segundo a Polícia todas possuem relação direta com os ataques e estavam organizando novas ações para manter o clima de terror na cidade.

A prefeitura também informou que os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), as cozinhas comunitárias e o restaurante popular do bairro Compensa também não irão funcionar nesta segunda.

Por meio de suas redes, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSL) declarou que “todo o efetivo” das forças de segurança “está nas ruas” e que a ordem é “agir com rigor”.