Super Bowl 52 – Um jogo histórico

Philadelphia Eagles 41 x 33 New England Patriots

 

Em um jogo histórico os Eagles superam os Patriots em noite perfeita de Nick Foles em Minneapolis, os times tiveram 1153 jardas conquistadas, um recorde na história do Super Bowl.

O time considerado “Underdog” (o azarão) por todos na NFL, e com sua torcida adotaram a máscara de cachorro apoiando seu time ao primeiro título de Super Bowl, derrotando os multicampeões Bill Belichick e Tom Brady.

Nenhuma defesa foi bem no jogo, a defesa dos Patriots que foi cobrada a temporada regular inteira por um desempenho no nível que é esperado, acabou dando dor de cabeça ao seu coordenador defensivo Matt Patricia no Superbowl.

Os Eagles fizeram 17 pontos rapidamente em 3 idas a endzone no primeiro período.

Abriu o placar com um fieldgoal do Kicker Jake Elliott, e um Touchdown do Wide Receiver Alshon Jeffery e seu Running Back Legarrette Blount com um TD corrido.

O time dos Pats entrou no jogo com um TD do RB James White, o time de Philadelphia fez a jogada trick play enganando a defesa do adversário com um passe de Tight end Trey Burton para seu QB Nick Foles sendo o primeiro Quarterback a fazer um TD em um Superbowl, a essa altura o placar estava 22 a 12 na virada do intervalo.

No terceiro período a dupla Tom Brady e Rob Gronkowsky foram para cima e conseguiram 2 Td´s, virando o placar e jogando a pressão para os Eagles, com um primeiro tempo apagado Gronk mostrou que é um cara de decisão com 9 recepções e 116 jardas.

Ai foi a hora do QB Nick Foles chamar a responsabilidade com um passe de 75 jardas fazendo a conexão com o Tight end Zach Ertz e novamente tomaram a frente.

Com muita emoção no final do jogo os Pats se lançarão com tudo, até que aconteceu a jogada crucial do Superbowl 52 com o QB Tom Brady sofrendo um fumble forçado pelo Defensive end Brandon Graham que foi recuperado pelo novato DE Derek Barnett que decretou a queda dos New England Patriots e o sonho de Brady conquistar seu 6 título na NLF, e os Philadelphia Eagles se sagrando campeão a primeira conquista dos “Underdogs” de Superbowl, sendo que ele  tinha 3 títulos da NFL antes de 1967 antes da criacão do Superbowl,

Nick Foles recebeu o prêmio de MVP do Super Bowl após uma partida de 373 jardas passadas, 3 touchdowns e uma interceptação.

 

PHILADELPHIA EAGLES

QB Nick Foles 28-43 passes, 373 jardas, 3 TD, 1 interceptação

LeGarrette Blount 14 corridas, 90 jardas e 1 TD

 

 

NEW ENGLAND PATRIOTS

Tom Brady 28-48 passes, 505 jardas e 3 TD´s

WR Danny Amendola 8 recepções e 152 jardas

 

Curiosidades Da Semana

 

Super Bowl LII bateu marca de US$ 414 milhões com espaços publicitários

Ano passado foi a edição do Super Bowl que mais arrecadou, chegando em US$ 534 milhões, devido a prorrogação na partida, quando o New England Patriots bateu o Atlanta Falcons (foi a maior virada história do Super Bowl).

No total a partida em Minnesota teve o tempo total de intervalo de 49 minutos e 35 segundos, uma marca de 22% de toda a transmissão, segundo a empresa Kantar Media.

Anunciantes de longa data, Anheuser-Busch InBev e Fiat Chrysler foram as empresas que mais investiram nesta edição e obtiveram o maior espaço (com 4 minutos cada). Toyota (com três minutos) e Amazon (com dois minutos e meio), aparecem em seguida.

Com relação a audiência nos EUA, a média foi de 103,4 milhões de pessoas assistindo, com pico de 106 milhões. Adicionando mais 2,6 milhões de usuários que acompanharam via streaming, o alcance sobe para 106 milhões. Os números foram computados pela Nielsen e Adobe Analytics (digital).

No Brasil, a ESPN vem quebrando recordes com Super Bowl e lidera audiência na TV por assinatura no Brasil, sendo a única dos direitos da NFL.

O evento registrou a maior audiência da história no Brasil, superando em 14% os números de 2017, garantindo a liderança entre todos os canais da TV paga para a ESPN.

A transmissão do Super Bowl via WatchESPN, (aplicativo de streaming e conteúdo sob demanda do canal), garantiu o maior número de acessos únicos em um mesmo dia na plataforma e ultrapassando a antiga marca registrada no Super Bowl de 2017

Nos cinemas, a parceria com a Cinelive disponibilizou a partida em mais de 110 salas por todo o Brasil, registrando a maior bilheteria desde que o Super Bowl passou a ser transmitido também nas telonas

Segundo pesquisa recente do Ibope Repucom, o Brasil é atualmente o segundo maior mercado da NFL fora dos Estados Unidos, ficando atrás somente do México.

 

Justin Timberlake foi a atração no “Halftime Show” do Super Bowl 2018

Na 52ª edição da final da NFL, Justin Timberlake foi o escolhido para animar as torcidas no intervalo da partida entre Philadelphia Eagles e New England Patriots, em Minneapolis.

A escolha tem um pouco de marketing, já que há pouco tempo, Justin lançou seu novo álbum, “Man of the Woods”, quinto disco de sua carreira.

A performance no intervalo do Super Bowl trouxe grandes sucessos da carreira do cantor, como “Rock Your Body”; “SexyBack”; “My Love”; “Cry Me a River”; “Mirrors”; “Can’t Stop the Feeling” e a recente “Filthy”.

Uma homenagem ao cantor Prince (que nasceu em Minnesota e faleceu em abril de 2016), marcou show de Justin Timberlake no intervalo do Super Bowl, onde foi projetada sobre um tecido acima de Justin um holograma de Prince, quando Timberlake tocava no piano a música “I would die 4 U”. Foi levantada uma polemica sobre o assunto, depois da família de Prince se manifestar contra o holograma no show de Justin através de uma conta da família de Prince no Twitter.

Foi a terceira vez que Justin Timberlake participou do “Halftime Show” da NFL. Em 2001, Justin estava no grupo N’Sync e três anos mais tarde retornou ao lado de Janet Jackson (que causou muita polêmica após Justin tirar uma das peças de roupa da cantora, deixando o seio direito dela à mostra).

 

Por:Diego Divino