Sob Ataque

No início do século 20 uma bomba explodiu na Rua Helvetia, número 2. Ocorria a Revolução Paulista de 1924, também chamada de ‘a revolução que São Paulo esqueceu’

Fonte: Sampa Online

No início do século 20 uma bomba explodiu na Rua Helvetia, número 2. Ocorria a Revolução Paulista de 1924, também chamada de ‘a revolução que São Paulo esqueceu’: um levante tenentista duramente reprimido pelas tropas fiéis ao governo. Depois de 23 dias de bombardeios que atingiram principalmente a população civil, os jornais comemoravam a vitória da legalidade e o sufoco da revolução. Um século depois, sob a justificativa de manter vigente a mesma legalidade, muitas outras bombas, reais e simbólicas, têm explodido sobre aquele mesmo território, impactando principalmente os mais vulneráveis. É nesse contexto que ocorre a abertura da mostra “Sob Ataque”. A exposição, idealizada pelo Coletivo Garapa e realizada com apoio do Edital de Apoio à Criação e Exposição Fotográfica da Secretaria Municipal de Cultura, é uma iniciativa cultural que se debruça sobre o território hoje conhecido como Cracolândia, em São Paulo. O projeto mapeia, a partir da fotografia do imóvel da Rua Helvetia, 2, bombardeado durante a Revolução, outras explosões e eventos de violência ocorridos naquele espaço desde então. Para tal, o coletivo, que tem reconhecida produção fotográfica nos campos das artes visuais e do documentarismo, emprega um misto de técnicas e abordagens, utilizando desde a coleta de material imagético histórico até a criação de imagens fotográficas sobre o território em foco.

Local: Casa da Imagem (Museu da Cidade de São Paulo) (Centro)

Elenco/Direção: Idealização: Coletivo Garapa. Realização: Edital de Apoio à Criação e Exposição Fotográfica da Secretaria Municipal de Cultura.

Data: até 15 de Março; Terça a Domingo, das 9h às 17h.

Preço: Grátis

Casa da Imagem (Museu da Cidade de São Paulo)

Rua Roberto Simonsen, 136-B (Sé)

Telefone: 3106-5122