Roger Machado, do Bahia, vai financiar livros de autores negros e indígenas

Técnico é uma das principais vozes do movimento negro no futebol e já é mecenas de outro projeto literário

Fonte: G1

O técnico do Bahia, Roger Machado, vai financiar um projeto para publicar 50 livros de autores negros e indígenas nos próximos cinco anos.

Roger é uma das principais vozes do movimento negro e da luta antirracista no futebol brasileiro. Ele já é mecenas de outro projeto literário, Canela Preta, que deve lançar até o final deste ano 10 livros a preços acessíveis.

A ideia com os projetos é promover a luta antirracismo para muito além do futebol. Além disso, Roger quer contribuir para dar espaço para autores negros.

O técnico contou ao UOL que, quando suas filhas eram pequenas, ele procurava livros para elas, de literatura infanto-juvenil, com autores e personagens negros, e tinha dificuldade para encontrar títulos. Ao ler um livro da escritora Chimamanda Adichie, sua inquietação cresceu. Na obra, a autora disserta sobre o perigo da história contada só por quem detém os meios da produção do conhecimento.

A falta de autores negros no mercado editorial é mais um exemplo do racismo estrutural presente na sociedade brasileira.

Os livros do novo projeto serão lançados pela editora Hucitec, voltada ao humanismo.