O decreto que pode transformar o governo em um alvo de sua principal bandeira de campanha

Por: Alam Moura

Muitos estão comemorando o decreto assinado pelo atual Presidente da República, no qual flexibiliza a aquisição e porte de armas, sem pensar nas consequências que isso pode trazer para todos os cidadãos, e quando digo todos é porque ninguém passa impune quando vivemos em uma terra sem lei, e é esse o caminho que estamos traçando.

Até hoje não existe nenhum dado que mostre a diminuição da violência com a liberação da posse de armas e mais uma vez o Brasil está fazendo o caminho oposto e vai pagar um preço alto por isso. Por mais irônico que possa parecer o atual Governo pode ser a primeira “vítima” de uma das suas principais bandeiras de campanha. Ao assinar o decreto que flexibiliza o aceso a armas de fogo o atual governo está jogando contra seu próprio eleitorado mais fiel.

Obviamente, o que não é novidade para qualquer pessoa que minimamente tem interesse nas questões sociais, que a periferia sempre foi sufocada pela violência e repressão contra as classes mais pobres, sofrerá as primeiras consequências.  Para um jovem negro não será nenhuma novidade o aumento da violência, para a mulher que sempre viveu assustada e com medo de andar sozinha à noite (sendo que o maior índice de feminicídios é realizado com armas de fogo) o iminente aumento da violência será apenas uma triste continuação de algo que já acontece e tende a piorar. Mas ao simplesmente jogar no ventilador a possibilidade de, “armas para todos” sem pensar nas consequências criou-se um clima de “velho oeste” para muitas pessoas que acreditam fielmente que poderão fazer o que bem entender, basta ver os vídeos que os eleitores do atual presidente gravaram nas urnas no dia da eleição ostentando suas armas de fogo. Esse seu eleitorado mais fiel também sentirá na pele o aumento da violência, tanto nas ruas quanto dentro de seus próprios círculos sociais, afinal, é nítido que grande parte dessas pessoas não possui as mínimas qualificações psicológicas para manusear algo tal letal.

Enfim, não precisamos ser nenhum gênio para saber que a violência vai aumentar e consequentemente todos vão compreender da forma mais dolorosa que essa não é a solução, porém será tarde demais para o governo, pois desta vez todos os insatisfeitos estarão armados e não com panelas e camisa da seleção.