Novine: Série Croata mostra a relação entre jornalismo e poder

Por: Alam Moura

Não é novidade que o Jornalismo tem se modificado nos últimos anos, não só por conta da tecnologia e o desgaste de suas plataformas tradicionais, mas principalmente por conflitos éticos e uma evidente desvantagem na  queda de braço com o poder.  A série Croata O Jornal ou Novine, que está disponível no catálogo da Netflix mostra de forma clara e objetiva as dificuldades diante da venda do último jornal independente do país.

‘O Jornal’ (Novine) é a primeira série croata que se destaca entre as principais produções europeias. Escrito pelo jornalista Ivica Diric, editor da agência Novi List, um autor que se mostra muito bem informado sobre os meandros da imprensa na Croácia.  O drama jornalístico manchado de suspense, estrelado por Branka Katic, Alexander Cvetkovic, Trpimir Jurkic ou Olga Pakalovic, entre outros.

O seriado narra a aquisição do jornal por um magnata da construção civil íntimo do círculo corrupto do prefeito para fazer do veículo porta-voz dos próprios interesses, seja usá-lo como instrumento político a favor do colega, seja abafar a investigação em torno de um acidente relacionado à família. O periódico, apontado como último reduto de independência jornalística da região, enfrenta crise financeira a ponto de as máquinas de impressão falharem com frequência.

Foto: loslunesseriefilos.com

O que chama a atenção, principalmente para nós brasileiros, é como os interesses e todo o desenrolar da série se assemelha com a nossa realidade, principalmente o Brasil pós Golpe de 2016. A formulação de dossiês para incriminar adversários, o abafamento de temas contrários aos desejos do dono, a demissão de jornalistas críticos à linha editorial ancorada na prevalência do interesse privado sobre o público.

A primeira temporada possui 12 episódios e busca ir além do lado profissional dos personagens, a atenção dedicada à faceta pessoal humaniza a abordagem do assunto e introduz as particularidades de cada indivíduo, caminhando junto com os dramas profissionais e pessoais, como alcoolismo, depressão crises familiares e conflitos éticos.

O realismo das situações apresentadas na produção deriva diretamente da experiência vivida pelo autor, Ivica Đikić, jornalista e ex-editor de um jornal independente comprado por um milionário interessado em intervir na linha da publicação.

Foto: loslunesseriefilos.com

Por se tratar de uma trama onde não existe um personagem principal os protagonistas vão se revessando de acordo com o desenrolar da história. Talvez seja por esse motivo que no começo demoramos um pouco para identificar e conhecer um a um.

Já na Segunda temporada, com 11 episódios e que entrou no catalogo da Netflix em 2019 a trama toma um rumo político em quase toda temporada, dando destaque para a corrida presidencial, com todos os ingredientes que nós brasileiros já conhecemos. Por esse, entre outros motivos, podemos dizer que é quase uma obrigação assistirmos Novine, uma demonstração clara de como a luta pelo poder é os interesses econômicos são capazes de interferir, e muitas vezes engolir, todas as instâncias jurídicas, órgãos de imprensa e principalmente a democracia.