Mulher infectada com coronavírus é estuprada por paramédico em ambulância

Uma mulher de 19 anos foi estuprada por um paramédico em uma ambulância que deveria levá-la para um hospital em Kerala, na Índia. As informações do jornal local Bangalore Mirror e dão conta de que o estuprador era o motorista paramédico da ambulância. Ele já foi detido pelas autoridades locais. Agora, o caso está nas mãos da polícia indiana.

Fonte: Hypeness

A história começa quando duas mulheres, uma de 45 e outra de 19, chegam em um posto de saúde após apresentarem sintomas do novo coronavírus. Depois dos testes confirmarem a infecção da covid-19, o posto pediu uma ambulância para transportar as infectadas para um hospital de campanha em Pandalam.

Índia está tendo explosão de casos do novo coronavírus; caso de estupro de jovem infectada chocou o país

O motorista da ambulância, identificado como V Noufal, levou a mulher de 45 ao hospital de Pandalam, mas deixou a de 19 anos no veículo. Depois dirigiu em direção ao aeroporto da região, estacionou a ambulância e tirou os equipamentos de proteção para a doença, estuprando a jovem na maca da ambulância.

Ameaças e pedidos de desculpa 

Ele ameaçou a menina. Segundo os relatos, após cometer a violência sexual, o estuprador pediu desculpas e disse que se ela contasse sobre o crime pra alguém, sofreria graves consequências. Em seguida, voltou para o volante e deixou a jovem de 19 anos em outro hospital.

Ao dar entrada no centro de atendimento, a paciente com coronavírus contou aos médicos que foi estuprada. Registros da polícia mostram que V Noufal já tinha diversas denúncias de assédio sexuale estupro em suas costas. Ele irá responder pelos crimes e foi preso na manhã do último domingo (8). A ministra da Saúde da Índia, KK Shailaja, deu condolências à vítima e afirmou que se trata de um caso desumano.

Índia perde controle do coronavírus 

A situação do novo coronavírus está chegando a patamares descontrolados no segundo país mais populoso do mundo. São mais de 100 mil infectados por dia. O país superou o Brasil em número de casos e a tendência é que uma crise sanitária se agrave na nação controlada por Nehandra Modi.

Impactos sociais do novo coronavírus como o lockdown e os esforços de cuidado tem impactado diretamente as mulheres. Enfermeiras são as principais vítimas da doença no campo dos profissionais de saúdeo número de feminícidios tem aumentado e as autoridades se preocupam com a subnotificação de casos de violência contra a mulher pela dificuldade de denúncia por conta da quarentena.

Fotos: © Getty Images