Debate na Band: Tatto promete passe livre para estudantes e desempregados

Candidato do PT disse ainda que vai criar um aplicativo da prefeitura de São Paulo voltado aos entregadores

Fonte: Revista Fórum

Durante o primeiro debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo, realizado pela Bandeirantes na noite desta quinta-feira (1), o candidato do PT, Jilmar Tatto, lançou três promessas com relação à mobilidade e entregas na cidade: passe livre para estudantes, passe livre para desempregados e um aplicativo da prefeitura voltado aos entregadores.

Tatto foi secretário de Transportes nas prefeituras de Marta Suplicy e Fernando Haddad. “Em relação aos entregadores vamos fazer um aplicativo, da própria prefeitura, vamos fazer um app para essas pessoas serem menos escravizadas com relação a esse serviço que eles prestam”, disse o candidato.

“Vamos ampliar as faixas de ônibus em São Paulo, vamos dar passe livre para os estudantes, coisa que Doria e Bruno Covas tiraram. Vamos dar passe livre para os desempregados. Vamos criar a casa do entregador na cidade de São Paulo”, completou o petista.

A fala se deu como resposta a uma jornalista que perguntou sobre a questão dos acidentes de trânsito e mobilidade urbana de um modo geral. Joice Hasselmann (PSL) também foi sorteada para comentar o assunto, e em sua resposta a candidata falou sobre capacetes para motociclistas.

“Infelizmente acidentes de moto acontecem por falta de uso de capacete. Vamos usar a tecnologia”, declarou.

Em outro ponto do debate, Joice prometeu revisar contratos de empresas de ônibus com a prefeitura. “Hoje a prefeitura tira do bolso de todos nós para entregar para as empresas de transporte. Tem muita gente ligada à máfia. Tem que ter muita coragem para enfrentar essa gente. Vamos revisar contratos”, afirmou.

Tatto também comentou: “Essa coisa de cobrar por quilômetro rodado [de ônibus] é do Celso Russomanno. Aliás, queria saber se ele ainda tem essa ideia. Essa coisa de prejudicar os usuários é do PSDB. De transportes eu entendo”.