Crivella surta e chama Doria de “viado” antes de encontro com Bolsonaro

Prefeito do RJ tem encontro com Bolsonaro e deve pedir para presidente que entre na campanha para atacar Paes

Fonte: Revista Fórum

Em reunião com apoiadores, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), ao ser criticado por conta dos contratos com as OSS (Organizações Sociais de Saúde), se defendeu e, num ataque de fúria, criticou o governador de São Paulo, João Doria, e o xingou de “vagabundo” e “viado”, termo homofóbico para se referir aos homens gays.

De acordo com informações do jornal do O Globo, o encontro reuniu filiados de seu partido que disputaram a eleição para vereador.

Um dos presentes registrou o momento em que Crivella é criticado por conta dos contratos com as OSS e reage com virulência. “Eu entrei na justiça contra esses vagabundos. Tinha dinheiro para pagar aos funcionários, eles pegaram e pagaram fornecedor, que tinha que pagar dia 10 de dezembro. E faltou dinheiro. Todas essas OSs… Sabe de quem é essa OS de São Paulo? É do doria. Viado! Vagabundo”, atacou Crivella.

Crivella se encontra com Bolsonaro e deve pedir a presidente que entre na campanha

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, vai se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (19). A principal pauta do encontro deve girar em torno do pedido de Crivella para que Bolsonaro entre na campanha e ajude na desconstrução da imagem de Eduardo Paes (DEM), que disputa o segundo turno com Crivella.

Um dos objetivos da campanha de Crivella é levar o debate para a gestão que herdou de Paes quando assumiu a prefeitura, em 2017. Todavia, durante uma live o presidente Bolsonaro liberou os seus militantes para votarem e ainda declarou que Paes é “um bom administrador”.

A campanha de Crivella já tinha tentado convencer o presidente Bolsonaro de participar da campanha de Crivella no primeiro turno. A ideia era que o presidente participasse de uma carreata, mas não houve acordo.

Segundo levantamento d’Globo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) desaconselhou o pai e sugeriu uma postura neutra no segundo turno.

De acordo com a última pesquisa Ibope para intenção de votos no segundo turno, Paes lidera com 53% e Crivella aparece com 23%.