Candidato do Novo pergunta o que Boulos fez ‘de prático’ e psolista responde: “Moradia popular pra mais de 23 mil pessoas

Em outro momento do debate da Band entre candidatos à prefeitura de São Paulo, Boulos investiu contra Russomanno: “Vai à periferia a cada 4 anos em época de eleição”

Fonte: Revista Fórum

No debate entre os candidatos à prefeitura de São Paulo promovido pela Bandeirantes, na noite desta quinta-feira (1), o candidato do Novo, Felipe Sabará, desafiou o candidato do PSOL, Guilherme Boulos, a dizer o que já “fez de prático” para melhorar a vida das pessoas.

“Ouço você falar que você ouviu isso, ouviu aquilo, mas o que você já fez de prático pra melhorar a vida das pessoas?”, questionou Sabará.

Guilherme Boulos é líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), e aproveitou a oportunidade para dar números de seu trabalho junto ao movimento social. “Você me perguntou o que eu já fiz… Eu nos últimos 20 anos garanti moradia popular pra mais de 23 mil pessoas. Inclusive vamos entregar mês que vem na Zona Leste o condomínio Dandara, o primeiro com horta orgânica no Brasil”, disparou.

Em outro momento do debate, Boulos entrou em um embate com Celso Russomanno (Republicanos), que é líder nas pesquisas de intenção de voto.

“Russomanno, você humilha caixa de supermercado pra ter audiência na televisão. Por que você fala fino com os poderosos e grosso com o povo?”, questionou o psolista, em referência ao episódio em que o candidato bolsonarista intimidou uma trabalhadora e ameaçou prendê-la pelo fato de ela não poder vender produtos de forma unitária no supermercado.

Russomanno, então, disse que estava defendendo uma criança, e citou as pessoas pobres da periferia em sua resposta.

Boulos rebateu: “Russomanno, eu sou o único candidato que mora na periferia de São Paulo, moro no Campo Limpo. Você poderia dizer onde mora… E se vai à periferia, vai a cada 4 anos em época de eleição”.