Avião com vacinas contra a Covid-19 entrou em rota de colisão com Boeing da Gol no Paraná

Avião do governo do Paraná teria feito uma curva errada e entrado em rota de colisão com avião da Gol. Segundo site especializado, alerta foi feito a 25 segundos ou menos do impacto

Fonte: Revista Fórum

A logística para distribuição da vacina contra o coronavírus por pouco não terminou em nova tragédia na manhã desta terça-feira (19). Um avião monomotor do governo do Paraná levando vacinas fez uma curva errada e entrou em rota de colisão com um Boeing 737-800 da GOL.

A informação consta em um áudio da frequência de Controle Aéreo, que foi divulgado pelo site Aeroin, especializado no setor (ouça aqui).

O monomotor, um Cessna 208, decolou do Aeroporto Bacacheri, em Curitiba, e ao fazer a curva errada entrou em rota de colisão com o Boeing, que havia decolado do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, rumo ao Aeroporto Internacional Afonso Pena em São José dos Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense.

No áudio, a controladora de voo faz o alerta pedindo para os pilotos do Boeing abandonarem a aproximação com o aeroporto paranaense.

Ouve-se, então, o som do desligamento do piloto automático e os pilotos da Gol iniciam uma curva para evitar a colisão aérea, confirmando TCAS RA, que é o Resolution Advisory, um comando de voz para evitar uma colisão, indicando para subir ou descer.

Segundo o site, este aviso de RA só é dado quando o jato está a 3 milhas náuticas (5,5km) de distância da outra aeronave ou a 25 segundos ou menos do impacto.