“Achei que o vírus era fake”, disse jovem de 30 anos que morreu após participar de “Festa Covid”

“Acho que cometi um erro”, disse o jovem estadunidense pouco antes de falecer por Covid-19

Fonte: Revista Fórum

Um homem de 30 anos que estava internado com coronavírus no Hospital Metodista de San Antonio, no Texas, após participar de uma “Festa Covid”, morreu na última semana. “Acho que cometi um erro”, disse antes de falecer.

O homem teria participado de uma “Festa Covid”, eventos que têm sido realizados por pessoas que têm uma postura negacionista quanto à pandemia nos Estados Unidos. Alguém diagnosticado com Covid-19 organiza a festa para os seus amigos, num suposto desafio para testar se o vírus é real e se alguém se contamina.

A informação foi divulgada pela médica Jane Appleby a veículos de imprensa estadunidenses. Appleby afirmou que não pretende assustar as pessoas, mas sim garantir que elas entendam que o vírus pode infectar qualquer um.

Segundo Appleby, ultimamente ela tem ouvido comentários sobre esse tipo de festa no hospital. Sobre o caso da vítima que teria participado do evento, a médica comentou: “Ele realmente não acreditava. Ele pensou que a doença era um boato, que ele era jovem, invencível e não seria afetado pela doença”.

A médica não pôde identificar o paciente, mas afirmou que o hospital tem recebido mais pessoas entre os 20 e 30 anos. Segundo Appleby, algumas delas são tratadas e ficam bem, mas outras ficam gravemente doentes.

Na região de San Antonio, os números mostram que grande parte dos casos de contaminação pelo coronavírus têm acontecido em pessoas jovens, com menos de 40 anos. “Meu pedido para a nossa comunidade é que todos os jovens levem isso a sério. Usem suas máscaras”, disse Appleby à NBC.